Esporte

Preparador físico do Altos relata drama com fogos em hotel: “Ato complicado"

Fonte:globoesporte.com 16 de Julho de 2017 às 21:27
= =Foto: David Pacheco

A tensão entre Altos e Santos-AP após o empate em 2 a 2 no jogo de ida da 2ª fase da Série D parecia ter cessado. Contudo, na véspera do empate em 1 a 1, em Macapá, que acabou custando a eliminação do clube do Piauí do Brasileirão, o preparador físico do Jacaré, Gabriel Júnior, publicou em uma rede social possíveis provas do suposto uso de rojões na frente do hotel da delegação, na madrugada de domingo, na capital amapaense. O funcionário do clube do Piauí atribuiu a autoria dos disparos a torcedores alvinegros. 

Preparador físico do Altos mostra rojões em frente ao hotel do Altos em Macapá (Foto: Reprodução/Facebook)

- Infelizmente um a situação muito constrangedora e péssima para nossa equipe. Torcedores vieram para frente do nosso hotel e colocaram rojões às 4h da manhã. Ato complicado, mas nossos jogadores estão preparados para esse grande jogo. Aconteceram algumas falhas no hotel, como falta de luz. Estão querendo de qualquer jeito acabar com a gente, mas isso não vai acontecer – disse Gabriel em um vídeo divulgado na internet.

A administração do hotel citado pelo funcionário alviverde no vídeo relatou que, de fato, houve uma queda no fornecimento da região, mas que o gerador de energia do estabelecimento garantiu o funcionamento durante toda a noite.

A delegação do Jacaré embarcou no fim da tarde de sexta, em Teresina, e fez o último treino preparativo para o duelo, no sábado, em solo amapaense. O time ficou hospedado no centro de Macapá.

- Sem contar uma situação constrangedora que o rapaz do local onde fomos treinar foi demitido porque nós treinamos no campo deles. Situação muito triste. É o relato do nosso futebol hoje, mas, torcedores do Altos, pode ter certeza que vamos levar essa classificação para vocês – completou o preparador físico.

Altos e Santos-AP acirraram a disputa pela vaga nas oitavas após uma série de denúncias feitas pelo Peixe da Amazônia. A direção do Alvinegro emitiu nota em que reclamou publicamente do estádio Felipão, casa do Altos no Piauí, e relatou ameaças feita pelo presidente do Altos, que negou o ocorrido.

Curta a página do Portal R10 no Facebook: Portal R10